calendário

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Viver no Corvo é...

Uma experiência única.
 Um modo de vida diferente.É sentir o sol, mas também a chuva, o vento forte e as ondas gigantes.
 É partilhar e compartilhar.
 É sentir a amizade, mas também a ingratidão e a injustiça.
 É não poder ter segredos e não podermos viver um vida própria.
 É conhecer os sonhos, as dificulades, as ambições, os amores e desamores de cada um.
 É sentir a dor dos outros e partilhar a nossa.
 É ser ajudado e ajudar.
 É sentir a inquietude dentro da quietude.
 É sentir a beleza da natureza, ouvir o som dos pássaros, mas também o dos carros e motos.
 É recordar os serões no Outeiro.
 É recordar as vivências passadas, as fechaduras de madeira, os gorros e as roupas de algodão.
 É pensar e sentir que ninguém nos ouve.
 É viver num estado quase permanente de felicidade e paz.
 É  ter fé e esperança.
 É diferente, mas ao mesmo tempo igual.
 É viver numa realidade irreal.
 É viver no Corvo.

5 comentários:

  1. Já tinha lido este teu sentimento, mas vale a pena ler de novo, uma e duas vezes.
    Muito bom. Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  2. E isso mesmo Fernando...sentimentos mutuos...esta lindo, bjs

    ResponderEliminar
  3. Muito bonito, o seu texto.
    Estive pela primeira vez no Corvo há umas três semanas. Foi uma experiência única.
    Um abraço da Terceira.

    ResponderEliminar