calendário

sábado, 8 de janeiro de 2011

Mundo Cruel.

 Em pleno sec.XXI,sinto que não é neste mundo que queria viver.
  Tenho raiva de tantas coisas, de tantas injustiças, de tanta falta de solidariedade, de tanta falta de amizade, de tanta crueldade.
  Odeio as guerras, os ódios, as injustiças, a incompreensão.
  Sinto-me mal ao pensar nos que passam fome, nos sem-abrigo,nos que vivem num estado permanente de solidão, nos que não tem uma palavra de conforto.
  Não compreendo as intolerâncias, o desumanismo, a ingratidão, a inveja, a injustiça.
  Não aceito que os pais maltratem os filhos, que os filhos maltratem os pais, que uma criança não tenha um copo de leite para beber, um brinquedo para brincar.
  Custa-me acreditar que haja  quem viole uma criança, quem as maltrate, que alguém não esteja disponível  para dar um simples abraço, que tenha um gesto de carinho ou uma simples palavra de amizade para quem precisa.
  Detesto que haja quem ganhe milhões sem o merecer que haja quem ganhe poucas centenas, trabalhando toda a vida.
  Não gosto de ver tantas calamidades naturais, tantas ribeiras sem água, tantas estradas cheias de curvas, tantos caminhos sem trilhos e tantos trilhos sem caminhos.
  Custa-me ver tanta gente corrupta, tantos políticos medíocres, tantos mestres sem marinheiros e tantos marinheiros sem mestres.
  Não admito tanta falsidade, tanto desumanismo, tanta falta de civismo, tantas mentiras,tanta insensatez, tanta falta de coragem.
  Custa-me muito viver num mundo assim.Este é o mundo que vivo, mas não é o meu mundo

2 comentários:

  1. Esta é uma realidade que temos caminhar com ela, foi e será sempre assim neste mundo...

    ResponderEliminar
  2. Este é o NOSSO mundo, o mundo que todos criamos, quer queiramos quer não... e já é muito melhor do que foi nos tempos dos nossos antepassados. Eu considero que contribuo todos os dias para UM MUNDO MELHOR.

    ResponderEliminar