calendário

quinta-feira, 7 de abril de 2011

PORTUGAL E A AJUDA EXTERNA(que obviamente também se irá reflectir no Corvo)

Os portugueses nos últimos tempos entraram numa espécie de histeria colectiva, que abrange todos: políticos, governantes, banqueiros, economistas e cidadãos comuns.
  Pela minha parte tento conter-me!!
  Não me choca rigorasamente nada o pedido de ajuda externa feita pelo Governo Português.Pelo contrário, acho que era inevitável e só peca por ter sido feito tardiamente.
  A crise política à muito que estava instalada no país.Estávamos perante um primeiro ministro sem qualquer credibilidade, um presidente do PSD com nítidas ambições de chegar rapidamente ao governo e os outros a dizerem umas vezes que sim, que não ou talvez.
  Vivemos num estado económico, social e político, inadmissível, fantasmagórico, irreal e absurdo.
  Alguém acredita que se o PEC IV tivesse sido aprovado, não haveria um PEC V ???
  A todos os portugueses exigem-se sacrifícios.No entanto o exemplo tem que vir de "cima".Haja decência e  e acabe-se com instituições inúteis, algumas parcerias público-privadas, assessores e assessores dos assessores, administradores que ganham fortunas, obras públicas megomalómanas, carros, gasolina, cartões de crédito, etc, etc...
  O FMI vai impor mais sacrifícios, mas também vai fazer o que o governo nunca fez: analisar rigorosamente a situação económica e financeira do país e mais importante vamos finalmente ficar a saber em que país vivevemos.
  Por último, mas não menos importante, saberemos para onde vão os nossos sacrífios, os nossos cortes nos vencimentos, subsídios, impostos e outros.Facto que até agora nunca soubemos!!!
  Vamos enfrentar um novo ciclo, cheio de dificuldades, mas também de rigor, verdade e esperança.
  Continuar assim, seria tornar o possível impossível.
  Precisámos de um novo governo, de gente nova , de uma maioria parlamentar clara e inequívoca.~
  Eu sou dos que ainda acreditam nos portugueses e em Portugal.

2 comentários:

  1. Caro Fernando,subscrevo praticamente todo o teu post.Políticos como António Costa,António José Seguro,ou ainda no centro de direita,Rui Rio ou Marques Mendes,não são muito bem vindos ao meio político por parte da máquina que manda neste país.E quer se queira, ou não, nesta máquina estão muitos banqueiros e grandes empresários.Enquanto houver promiscuidade através da corrupção,jamais se consegue dizer: hoje é o primeiro dia para nos reerguermos !

    ResponderEliminar
  2. Cesar João, obrigado pelo comentário.Não é meu objectivo falar em politiquices, mas no estado a que chegámos senti necessidade de comentar.

    ResponderEliminar