calendário

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

o futuro da RTP/A

Para mim a continuação da nossa Televisão nunca pode estar em causa.
Felizmente que o Presidente do Governo Regional, o sr Carlos César e a líder do maior Partido da Opisição, Drª Berta Cabral, também são da mesma opinião.
O que é mais que evidente, é que a situação como está não pode continuar.. e que são necessárias profundas.
O papel da RTP/A, tem de ser exclusivamente Regional, pois é evidente que não temos capacidades para concorrer com outros canais privados.
Compete aos Governos Centrais e Regionais, suportarem as despesas(sinceramente não estou a ver algum privado a querer investir).Têm que fazê-lo com rigor, organização e sem megalomanias.A isto chamo-me custo social.
Acrescento que não me choca absolutamente nada que haja menos horas de emissão.(Faz algum sentido emitirem a Euronews, quanto temos canais nacionais com os mesmos programas???).
Existem, pois medidas e programas que deveriam ser repensados, tais como:
Apostar em programas regionais, que abrangem todas as ilhas, os seus costumes, tradições e vivências.
Apostar num Telejornal mais alargado.
Incrementar urgentemente correspondentes em todas as ilhas.
Explorar o rico espólio que está nos arquivos.
Apostar nos jornalistas mais qualificados.
Apesar das novas tecnologias, para mim, a RTP/A, foi, é e será o maior e melhor elo de ligação entre nós.
Manter a nossa RTP/A, tem custos elevados, mas há coisas que não tem preço

Sem comentários:

Enviar um comentário